Redução da Mama
Redução da Mama
Redução
do volume da mama
Redução
do volume da mama
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
  • Duração aproximada da cirurgia – 2h30 a 3H00m
  • Tipo de anestesia – anestesia local com sedação
  • Tipo de Recuperação – em Ambulatório ou com uma noite de internamento
  • Tempo de recuperação (até regressar ao trabalho ou à vida activa) – 1 a 2 semanas

A Mamoplastia de Redução é uma intervenção cirúrgica que consiste na redução do volume da mama, para que esta fique com uma forma e volume mais adequado e mais confortável.
Está indicada no caso de ter queixas de volume mamário exagerado e uma mama descaída. Com esta cirurgia pode alcançar a redução do tamanho da mama e uma forma mais jovem e atraente.
O excesso de volume das mamas, para além de dificultar a sua vida diária, pode também provocar dores nas mesmas, nos ombros, na região cervical ou nas costas. Uma redução do volume minimiza estes problemas, melhora a postura e ajuda a melhorar a aparência geral e a autoconfiança.

VER MAIS

Existem uma série de técnicas descritas na medicina para a redução da mama, mas, de uma maneira geral, é feita a excisão de tecido mamário, gorduroso e pele de uma determinada região da mama e, em seguida, é feita a remodelação da forma natural. A evolução das técnicas para mamoplastia de redução tem sido notória ao longo dos anos, permitindo intervenções que garantam uma abordagem o mais fisiológica possível, preservando a sensibilidade, vascularização e os ductos galactóforos que permitem o normal processo de amamentação.
A extensão e o formato da cicatriz variam consoante os casos. Elas variam de uma discreta cicatriz periareolar até uma maior, em formato de T invertido (ou cicatriz em “âncora”) – que se inicia ao redor da aréola e se complementa com uma linha vertical e outra horizontal. Quanto menor for a mama, menor será a cicatriz. Em muitos casos de redução moderada e em que a pele é elástica, pode ser utilizada a técnica de cicatriz vertical – consiste na cicatriz periareolar e numa vertical, inferiormente, sem a cicatriz horizontal. Pode contar com todos os esforços do nosso cirurgião plástico para que a cicatriz adquira o menor tamanho e fique o mais impercetível possível.
A idade ideal para realização desta cirurgia é aproximadamente a partir dos 17 anos, altura em que o desenvolvimento da mama já está completo. A exceção é quando a mama se encontra formada antes dos 17 anos e acontece caso haja prejuízo funcional, como dor nas costas ou desvio da postura, ou desenvolvimento acelerado da mama.

Os melhores especialistas
para o seu tratamento

A qualidade e a segurança em procedimentos de
cirurgia plástica e de medicina estética é definida pela sua equipa médica.
Marque uma consulta e  conheça os nossos cirurgiões plásticos, que
trabalham em equipa há mais de 10 anos.

Saber Mais

 

 

 

 

 

 

 

Antes & Depois

Mamoplastia de redução – 42 anos
hipertrofia mamária após 2 gravidezes

Sexo feminino, 37 anos
Queixas relacionadas com volume e peso mamário: dores cervicais, marcas crónicas de pele na zona das alças do soutien, irritação da pele na região inferior da mama e do sulco inframamário. Pretendia redução mamária para tamanho médio (copa C). Foi realizada mamoplastia de redução com cicatriz vertical e periareolar. Fotografias do pré-operatório e aos 6 meses de pós-operatório

PERGUNTAS FREQUENTES
A quem se recomenda esta cirurgia?

Esta cirurgia recomenda-se a mulheres com mama caída (ptosada) mas que estejam satisfeitas com o volume mamário.  A mastopexia permite um lifting da mama, ou seja, um rejuvenescimento da forma da mama. Por exemplo, mulheres que após uma gravidez aumentaram o tamanho da sua mama, mas que depois ao recuperar o seu volume prévio, adquiriram uma forma mais caída e menos harmoniosa são excelentes candidatas a esta cirurgia.

Como fica a cicatriz?

A cicatriz terá reduzidas dimensões e poderá ficar bem disfarçada desde que bem cuidada. Habitualmente, esta cirurgia implica uma cicatriz periareolar com um traço vertical.

Há alterações na sensibilidade do mamilo?

Pode ocorrer alterações provisórias, que serão ultrapassadas após alguns dias ou semanas.

Qual a anestesia utilizada?

Anestesia local e sedação.

Caso sejam necessárias, que próteses são utilizadas?

Próteses certificadas CE e FDA (Food and Drugs Administration, EUA), de um dos principais fabricantes mundiais, com mais de 30 anos de experiência no fabrico de próteses de elevada qualidade. As matérias primas utilizadas no fabrico das próteses são da mais elevada qualidade, que são submetidas aos mais rigorosos testes. Todas as próteses têm gravada a marca, número de série (individual) e o tamanho, o que torna possível a sua identificação e rastreamento em qualquer momento. Esta característica reflecte a postura de seriedade e profissionalismo que a marca assume no mercado.
As próteses mamárias texturizadas, cheias com gel de silicone de alta coesividade, constituem uma opção acrescida na prevenção da contractura capsular. A “memória” do gel, mesmo quando submetido a elevadas pressões, contribui para que não fracture, mantendo inalterada a forma da prótese após a implantação. As bases das próteses, planas e maleáveis, adaptam-se na perfeição à parede torácica. Os bordos finos e flexíveis tornam-se menos perceptíveis ao toque, deixando a linha de implantação menos marcada.
A forma, tamanho, consistência e revestimento da prótese são escolhidas pelo seu cirurgião plástico, após a consulta inicial e de acordo com as suas expectativas e desejos.

Qual a duração do procedimento?

Cerca de duas horas e meia.

É necessário internamento?

Eventualmente um dia mas não será obrigatório. Dependerá de cada caso.

Quando se vêem os primeiros resultados?

Logo nos primeiros dias, a alteração é muito satisfatória e as doentes sentem um grande alívio. Contudo, os resultados finais serão obtidos sensivelmente aos três meses após a realização da cirurgia.

Quais as contraindicações desta cirurgia?

Apenas se houver alguma contraindicação anestésica ou, como em qualquer cirurgia da mama, se houver patologia da mama que não esteja devidamente esclarecida.

Quais os cuidados que a paciente deve ter no pré-operatório?

Deve realizar exames pré-operatórios incluindo a mamografia e/ou ecografia mamária (dependendo da idade).

E os cuidados a ter no pós-operatório?

Deve ficar alguns dias em repouso, usar um soutien especial e pensos adequados no local da cirurgia. A drenagem linfática tem um efeito fantástico na recuperação.

Como fica a cicatriz?

As cicatrizes passarão inevitavelmente por diversas fases, até que se atinja a maturação. A extensão e o formato da cicatriz variam consoante os casos. Será sempre acompanhada pelo cirurgião no pós-operatório para adquirir o melhor resultado possível.

No caso de gravidez os resultados são prejudicados?

Na maioria dos casos os resultados permanecem inalterados. No entanto caso haja alguma alteração esta poderá ser sujeita a avaliação e correção.

simule o seu procedimento cirurgico em 3D
simule o seu procedimento cirurgico em 3D
Redução da Mama
ALEXANDRA FERNANDES / ATRIZ

Já frequento a clínica há alguns anos e já experimentei variados tratamentos.

Cuidados pré-cirúrgicos

É importante programar a vida diária e social respeitando os cuidados necessários para a realização da cirurgia. A paciente deverá apresentar boas condições de saúde para realizar a intervenção. Na consulta médica, é realizada uma avaliação física completa, onde são solicitados exames complementares de diagnóstico e análises laboratoriais.

É de extrema importância avisar o cirurgião plástico caso o paciente apresente sintomas de gripe ou se sinta indisposto antes da cirurgia, assim como dos medicamentos que habitualmente toma porque alguns deles devem ser suspensos, como é o caso dos anticoagulantes, os anti-inflamatórios ou quaisquer outros que possam aumentar o risco de hemorragias.

É fundamental que nas 8 horas antes da cirurgia se faça jejum absoluto de alimentos sólidos e líquidos. Os fumadores devem suspender hábitos tabágicos antes e depois da cirurgia até que a cicatrização normalize. Pessoas com diagnóstico de depressão devem avisar o médico durante a consulta de avaliação, para que sejam tomados os devidos cuidados.

O tempo de cirurgia, a anestesia a ser utilizada e todo o tipo de informações que deseje adquirir ser-lhe-ão indicados pelo cirurgião da clínica MyMoment.

Cuidados pós-cirúrgicos

É importante saber que o tempo de recuperação é muito variável dependendo de cada caso. A paciente deverá pedir a alguém que o acompanhe e fique consigo, pelo menos, na primeira noite, após a cirurgia.
Seguir as recomendações do médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam sujeitas à força excessiva, durante o período de cicatrização. Não deverá pegar em pesos, crianças ao colo, sacos ou conduzir num período pré definido e indicado pelo cirurgião, normalmente por um período de 20 dias a um mês.
Nos primeiros dias após a cirurgia deve repousar. Deve beber muita água. Durante as primeiras 48 horas após a cirurgia, os pacientes experimentam diversos graus de edema e hematomas. O inchaço pode persistir por mais tempo. As equimoses geralmente desaparecem dentro de sete a dez dias. Os pontos são normalmente removidos decorrida uma semana a duas semans da cirurgia, embora a maioria seja reabsorvível e não haja necessidade de os remover. É fundamental o uso de um soutien cirúrgico, por um tempo que será determinado pela equipa médica da clínica. Não deverá fumar durante o primeiro mês. E é muito importante que se inicie um protocolo de drenagens linfáticas ao fim de cerca de 5 dias após a cirurgia. Estas permitirão a redução do edema (inchaço) e prevenção de formação de fibroses.
Se os cuidados pós-operatórios forem tidos em consideração, poderá retomar as atividades normais num espaço de dez dias. Da mesma forma, o paciente pode minimizar os riscos e possíveis complicações se seguir os conselhos e as instruções do seu cirurgião plástico, antes e após a mamoplastia de redução.

Complemento à cirurgia – Simulação 3D

A simulação 3D é feita com um software muito inovador – Crisalix – que permite simular uma cirurgia plástica antes da realização da mesma. Os pacientes podem, desta forma, visualizar de uma forma muito real os resultados expectáveis da intervenção a que se irão submeter.

O sistema Crisalix permite a utilização de fotografias tiradas pela paciente ou pelo cirurgião. As imagens são depois processadas pelo software.

As imagens transmitidas por computador são uma forma de entender a abordagem estética do cirurgião permitindo ao paciente ter maior confiança nos resultados esperados. Este simulador melhora a comunicação entre o cirurgião e a paciente, ajuda a reconciliar as diferenças entre os desejos de ambos, permite analisar e suportar o planeamento pré-operatório e ajuda na identificação de pacientes com expectativas irrealistas. No final, médico e paciente compartilham os objetivos do tratamento.

Crédito até 24 Meses 0% juros.
Exemplo para um financiamento de 3600€ a 24 meses, com mensalidade de 150€

Os resultados podem variar de pessoa para pessoa.

No blog MyMoment