Intolerância alimentar: descubra o que pode estar a causar desconforto

mulher sofre do estômago por intolerância alimentar

Certamente já pensou qual a origem do surgimento de alguns sintomas sem razão aparente, tais como barriga “inchada”, enxaquecas recorrentes, dificuldade na perda de peso, obstipação e diarreia, problemas dermatológicos e, até celulite. Pois bem, a resposta pode bem-estar na intolerância alimentar.

Uma intolerância é uma reação adversa do organismo em resposta à inexistência ou escassez de enzimas necessárias para a digestão de certos alimentos ou nutrientes. É um processo retardado que por vezes leva vários dias até ser manifestado e provoca diversos sintomas, que habitualmente não são relacionados à mesma, sendo por isso uma patologia de difícil diagnóstico.

Estima-se que cerca de 35-50% da população mundial sofra sintomatologia associada à intolerância alimentar. Os sintomas da intolerância alimentar normalmente também variam consoante o sexo, as mulheres regra geral apresentam sintomas relacionados com o aumento da retenção de líquidos, e um processo de inflamação crónica que vai dar origem, por exemplo, à celulite por retenção de líquidos (celulite edematosa). Já nos homens os sintomas de intolerância alimentar estão relacionados com o aumento da tensão abdominal, proporcionando a sensação de barriga “inchada”. Estas manifestações clínicas surgem na maior parte das vezes de forma pouco evidente, pela sua lenta evolução ao longo do tempo, passando na maior parte das vezes despercebidas, não sendo diagnosticadas e provocando grande desconforto.

As principais intolerâncias alimentares são ao glúten e à lactose. O glúten é um conjunto de proteínas, constituintes do endosperma do grão de alguns cereais. Quando as reações adversas se manifestam após a ingestão de alimentos que contém glúten, estamos perante uma intolerância alimentar particular, denominada doença celíaca ou enteropatia sensível ao glúten. Os intolerantes ao glúten devem abolir da sua alimentação os alimentos que contenham trigo, aveia, cevada, espelta, centeio e kumut.

A lactose é um açúcar presente no leite e derivados. A sua digestão é feita no organismo pela enzima lactase. Na intolerância à lactose verifica-se uma deficiência ou diminuição da atividade da enzima lactase, normalmente presente na membrana da mucosa da parede intestinal. Os intolerantes à lactose devem abolir da sua alimentação o leite e seus derivados, procurando consumir alternativas aos mesmos.

As intolerâncias tendem a agravar os seus sintomas ao longo do tempo, pelo que devem ser identificadas a tempo, para que consiga controlar a quantidade de alimento ingerido a fim de não chegar ao ponto de ser completamente impossível ingerir qualquer quantidade desse alimento. Identificar os alimentos que podem desencadear a reação através de um teste de intolerância alimentar é primeiro passo a tomar.

O teste de intolerância alimentar é um teste rápido e relativamente simples, bastando a analise de uma pequena gota de sangue. Os resultados permitem identificar os alimentos que a que deve prestar especial atenção, os que se devem reduzir e até mesmo os que se devem abolir totalmente da alimentação.

Drª Sofia Tomás

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LIGAR AGORA
PEDIR INFORMAÇÕES
MARCAR CONSULTA