Mama tuberosa: como resolver o problema?

Mama tuberosa: como resolver o problema?

A mama tuberosa é uma malformação da glândula mamária. O diagnóstico pode ser feito após a puberdade, que é a fase durante a qual a mama se desenvolve. Mas, neste caso, o processo não corre como previsto, dando origem a esta deformação, que pode ter vários graus.

 

O que é a mama tuberosa?

A mama tuberosa é relativamente comum. Felizmente, não traz qualquer tipo de complicações para a saúde mas, por ter um formato diferentes dos convencionais padrões de beleza, pode dar origem a problemas de autoestima e de autoimagem.

A caraterística que a mama tuberosa apresenta são o crescimento mamário apenas em direção da aréola, alargando-a, e uma projeção cónica ou tubular da mama. Isto acontece quando a fáscia — estrutura de tecido fibroso que envolve os músculos — apresenta uma rigidez excessiva, impedindo o desenvolvimento adequado da glândula mamária.

Pode ter-se apenas uma mama tuberosa ou as duas. Mas, em qualquer uma destas situações, há solução.

 

A prótese mamária como solução

No caso clínico que agora lhe apresentamos, uma paciente nossa quis resolver três questões de uma só vez: a mama tuberosa, a assimetria mamária e a dimensão do peito, mas com um resultado natural.

Tinha as duas mamas tuberosas grau I/II (numa escala de I a IV), com os quadrantes inferiores internos (abaixo do mamilo e do lado interior do peito) ausentes. E, como se pode ver pelas fotografias, havia ainda uma assimetria mamária!

Mama tuberosa: como resolver o problema?Mama tuberosa: como resolver o problema?

Para reverter a mama tuberosa e resolver a assimetria mamária, e após a consulta em que foi feita uma simulação 3D e explicadas as limitações de forma e cicatrizes — periareolar e vertical ou em T invertido —, o Dr. Nuno Fradinho optou por realizar uma mastopexia periareolar com próteses mamárias redondas de 375cc.

A cirurgia foi realizada pela dupla de cirurgiões da clínica MyMoment, Dr. Nuno Maria e Dr. Nuno Fradinho, com abordagem periareolar, em que a cicatriz fica em torno da aréola mamária, e em plano subglandular. Dado que se realizou também uma lipoaspiração no mesmo momento cirúrgico — um dos benefícios da cirurgia a 4 mãos pela nossa dupla de cirurgiões —, administrou-se uma anestesia geral e epidural. A cirurgia correu bem e sem imprevistos.

Mama tuberosa: como resolver o problema?Mama tuberosa: como resolver o problema?

No fim de todo o processo, a nossa paciente ficou satisfeita com a resolução de todas as suas questões e o excelente resultado estético.

 

Se a mama tuberosa também afeta a sua autoestima, não perca mais tempo. Marque uma consulta de avaliação, para que lhe possamos propor uma solução com a qual se sinta mais confortável.

LIGAR AGORA
PEDIR INFORMAÇÕES
MARCAR CONSULTA