Casa Feliz: a mastopexia com próteses da Margarida

mastopexia com protreses, Margarida casa feliz sic

A Margarida Cruz tem 38 anos, não tem filhos e foi à Casa Feliz para dar a conhecer os resultados da sua mastopexia com próteses. Este podia ter sido um caso de cirurgias combinadas, tal como a maioria dos casos de Mommy Makeover® que levamos ao programa da SIC, mas não é. Já vai perceber melhor porquê.

 

A decisão de fazer apenas uma mastopexia com próteses

A Margarida mede 1,74m, atualmente tem um IMC de 21,3 e pesa 64kg, mas já pesou 86kg. E, por vezes, quando a perda de peso é muito grande, há “marcas” visíveis do estado anterior, tais como o excesso de pele. Este era o caso da nossa paciente, cujo caso era elegível para uma série de cirurgias combinadas, ao estilo do Mommy Makeover®.

Como já mencionámos, a Margarida ainda não foi mãe. Mas, até aqui, estaria tudo bem e poderíamos ter feito todos os procedimentos de que ela beneficiaria, sugeridos pela nossa dupla de cirurgiões, Dr. Nuno Maria e Dr. Nuno Fradinho:

  • Mastopexia com próteses;
  • Lipoabdominoplastia;
  • Lipoaspiração dos flancos;
  • Enxerto de gordura na região glútea.

Porém, se há planos de se engravidar, faz mais sentido deixar alguns destes procedimentos para depois do parto, uma vez que realizar este tipo de intervenções antes e, novamente, depois duma gravidez, implicará que os resultados sejam mais limitados. Por outro lado, uma gravidez também teria um impacto nas intervenções realizadas, quase como uma regressão.

Portanto, uma vez que a maternidade está nos planos da Margarida para um futuro próximo, a nossa paciente optou por fazer apenas a mastopexia com próteses, uma vez que as mamas eram a zona do corpo com a qual estava mais desconfortável. Para já, a lipoabdominoplastia e as restantes cirurgias ficaram adiadas.

 

A consulta médica de avaliação com o Dr. Nuno Fradinho

 

O levantamento e aumento dos seios

Inicialmente, a Margarida queria melhorar a forma da mama e corrigir o excesso de pele da região abdominal. Tinha complexo aréolo-mamilar (CAM) baixo, as suas mamas eram simétricas, com muito pouco volume e tuberosas — significa que há um crescimento mamário apenas em direção à aréola, alargando-a, e uma projeção cónica ou tubular da mama.

No resto do corpo, tinha:

  • Flacidez relevante com gordura localizada nos flancos;
  • Região abdominal sem excesso de gordura, mas com flacidez, sobretudo acima do umbigo;
  • Pouco volume nos glúteos.

Na mastopexia periareolar, foram-lhe colocadas próteses anatómicas de 255cc para um resultado equilibrado, seguro e de acordo com o que a Margarida desejava.

O pós-operatório decorreu sem complicações e, neste momento, cerca de 2 meses depois do procedimento, já retomou as atividades do dia-a-dia.

 

Este caso é particularmente interessante porque nos permite dar um exemplo concreto de como um objetivo, como a concretização duma gravidez, nos pode levar a adiar determinados procedimentos que, tal como a gestação, transformam o corpo e têm os seus impactos. De qualquer forma, assim como aconteceu com a Margarida, os nossos médicos explicam sempre a todos os pacientes os detalhes a ter em consideração em cada cirurgia, para que estes possam tomar decisões conscientes e seguras.

Se também pretende melhorar o aspeto do seu corpo, com toda a segurança, marque uma consulta.

Caso da Juliana na SIC

Veja o Caso e Fotos Antes e Depois

Veja Aqui

LIGAR AGORA
PEDIR INFORMAÇÕES
MARCAR CONSULTA