Menu

Dieta proteica

Emagrecer, rapidamente e sem erros, sem deixar de comer

A sua aliada para emagrecer rapidamente, sem deixar de comer.

A dieta proteica é, hoje em dia, a maior e mais segura aliada na guerra contra a perda de peso. Inúmeros estudos científicos demonstram a sua eficácia tanto na perda como na manutenção de peso.

A dieta proteica utiliza, como principal substrato, energético as proteínas, em vez dos habituais hidratos de carbono.

Ver mais

A sua eficácia justifica-se porque, sendo os hidratos de carbono a nossa principal fonte de energia diária, ao reduzir a ingestão de hidratos de carbono e aumentando a ingestão de proteínas de alto valor biológico irá “obrigar” o organismo a utilizar outras reservas de energia alternativas (que neste caso será a gordura armazenada no corpo) evitando a perda de massa muscular e potenciando a diminuição dos depósitos corporais de gordura. A este processo alternativo de “queima” das gorduras armazenadas dá-se o nome de cetose, que quando controlada por profissionais certificados na área da nutrição, e rigorosamente cumprida pelo paciente, oferece resultados surpreendentes e incrivelmente satisfatórios, sem que para isso tenha necessidade de “passar fome” ou sacrificar a sua vida social.

Ao contrário de outras dietas, que são lentas, levam a uma grande perda de massa muscular e na maior parte das vezes fracassam, a dieta proteica é rápida, eficaz e promove o aumento de massa muscular. Os músculos são essencialmente construídos pela ação das proteínas, assim, uma dieta rica em proteínas, irá promover a síntese e manutenção dos tecidos musculares de forma bastante efetiva, contrariando a tendência para a perda de massa muscular, tão comum nas outras dietas.

Outro factor determinante no sucesso da dieta proteica é o seu elevado potencial saciante. As proteínas, ao contrário dos hidratos de carbono, apresentam estruturas moleculares mais complexas, desta forma o organismo necessita de mais tempo e de gastar uma maior quantidade de energia (calorias) para degradar/digerir estes nutrientes. Consequentemente, irá ocorrer um atraso no esvaziamento gástrico e uma maior lentidão no processo da digestão, contribuindo para que nos sintamos saciados por mais tempo, mesmo quando diminuímos o aporte total diário de alimentos ingeridos.

Consulte os nossos nutricionistas e comece desde já uma vida nova.

A dieta proteica como aliada no combate à celulite.

A celulite caracteriza-se por um processo inflamatório provocado pela acumulação anormal de gordura no tecido subcutâneo, causando irregularidades e desarranjos anatómicos, conferindo o aspeto pele “tipo casca de laranja”.

Na camada posterior da nossa pele situa-se uma camada de tecido adiposo (gordura) que pode ser maior ou menor dependendo da região e o do estado nutricional da pessoa. Abaixo da gordura encontra-se o músculo, que fica conectado à pele através de fibras elásticas de tecido fibroso que atravessam o tecido adiposo. Quando estas fibras conetivas apresentam baixa elasticidade e ao mesmo tempo há um acumulo de gordura nesta região, a pele torna-se irregular. Isto ocorre porque as fibras traccionam a pele em direção ao músculo enquanto que a gordura a empurra para cima.

A celulite surge mais frequentemente em regiões que acumulam gordura com facilidade, como quadril, coxas, nádegas e barriga. Não é exclusiva de pessoas obesas ou com excesso de peso, também pode surgir em pessoas magras.

A dieta proteica estimula a degradação dos depósitos de gordura acumulados, por forma a estes sejam utilizados como “combustível” energético para as funções básicas e fisiológicas das células do nosso corpo. Assim, diminuindo os depósitos de gordura, a camada subcutânea é encurtada, adoptando um aspeto mais liso e menos irregular, minimizando assim o efeito pele “casca de laranja”.

Perguntas Frequentes

Está comprovado o fato de que as células adiposas (gordas) que se desenvolvem durante a infância, mesmo que se perca peso posteriormente, irão persistir no nosso organismo ao longo de toda a vida, fazendo com que haja, consequentemente, um aumento do apetite e aumento do risco de complicações associadas ao excesso de peso e obesidade.

A dieta proteica é uma excelente solução para quem quer perder peso e sobretudo para pessoas refractárias a outro tipo de dietas. No entanto, não pode ser prescrita a todas as pessoas. O paciente tem que ser bem avaliado, sobretudo a nível bioquímico para despistar qualquer contra-indicação.

O processo de cetose, que se inicia ao fim de 2 a 3 dias após iniciar a dieta, por todas as suas alterações bioquímicas, é um processo estimulante e anorexígeno, ou seja, o paciente irá sentir-se bem e sem apetite.

Sim, todos os produtos alimentares proteicos comercializados na clínica MyMoment são preparados sob as mais rígidas normas de qualidade e segurança, sendo produtos de excelência pelas suas propriedades. São compostos essencialmente à base de clara de ovo, proteínas de soja e aminoácidos essenciais ao nosso organismo. São reforçados com vitaminas e minerais, por forma a garantir o aporte destes micronutrientes essenciais à manutenção do nosso estado de saúde.

A dieta proteica consiste na utilização de substitutos alimentares à base de proteínas de alto valor biológico que, numa fase inicial irão substituir algumas refeições diárias, sendo que as duas principais refeições contemplam também legumes e saladas. A dieta proteica numa fase inicial vai “esgotar” a nossa principal fonte de energia (proveniente dos hidratos de carbono), obrigando o nosso organismo a ir buscar energia a outra fonte que será a gordura, promovendo assim uma rápida perda de peso. Uma dieta proteica bem prescrita utiliza, para além de uma quantidade proteica diária definida para cada paciente, um correto aporte de vitaminas e minerais para que não haja qualquer desequilíbrio iónico.
À medida que se vão atingindo os objectivos, os substitutos alimentares vão sendo retirados e vai-se introduzindo uma alimentação correta e saudável. O objectivo da dieta proteica, para além da perda de peso, é ensinar o paciente a ter hábitos alimentares e de vida saudáveis.

No caso de uma dieta proteica bem aplicada e seguida por especialistas, não há qualquer risco para o paciente.

Na dieta proteica é normal começarem a ver-se resultados logo após a primeira semana.

A dieta proteica não é definida por tempo, mas sim por perda de peso. A duração das diversas fases depende da rapidez de perda de peso. A média de perda de peso ronda os 7 a 10 Kg por mês, sendo que cerca de 90% do peso perdido corresponde a gordura. Após atingir os objectivos, o paciente deve continuar a cuidar da sua alimentação e a praticar exercício físico com regularidade.

As refeições apresentam-se sob a forma de sumos, sopas, sobremesas, bolachas, etc. São refeições de sabor e textura agradável, criadas para se aproximarem o mais possível das refeições habituais, porém, sem os hidratos de carbono, gordura ou açúcar nefastos.

Poderá ter vida social, pois os nossos nutricionistas, que o irão acompanhar em todo o processo, poderão fazer reajustes ao seu plano, em situações especiais.

O valor varia muito consoante o peso a perder. No entanto, podemos afirmar que cada refeição tem um custo aproximado de apenas 3 €. À medida que se avança nas fases do tratamento, serão necessárias menos refeições de substituição.