Menu

Hiperidrose (transpiração)

Botox para eliminar a transpiração excessiva

A hiperidrose consiste na sudorese excessiva (suor em excesso) e não fisiológica. As zonas mais frequentemente afectadas são as axilas, as palmas das mãos e as plantas dos pés.

Contudo, qualquer zona pode ser afetada. É uma doença muito comum, que atinge muitas pessoas, diminuindo-lhes significativamente a qualidade de vida. A solução é, na maioria dos casos, simples.

Ver mais

A esmagadora maioria dos casos de hiperidrose são idiopáticos, ou seja, não têm uma causa conhecida. No entanto, situações de maior stress, que podem passar apenas pela antecipação de ter de cumprimentar alguém, podem agravar os sintomas. Esta é uma das queixas que mais frequentemente aparecem nas consultas médicas.

Quem sofre de transpiração excessiva, sofre diariamente. Este problema pode transformar-se num transtorno psicológico. O paciente passa muito tempo a tentar refrescar-se, a colocar e limpar as axilas com guardanapos ou lenços, a esconder-se com roupas volumosas de cor escura ou mesmo a trocar de roupa, sempre que pode. Gera-se um medo sobre aquilo que as pessoas irão pensar, o que pode provocar isolamento e fobia social. Alguns pacientes arranjam “desculpas” para ficar em casa para não terem de lidar com a sua transpiração perante os outros. Daí podem surgir problemas emocionais, diminuição de auto-estima e até depressão.

Além dos aspectos psicológicos, a hiperidrose pode causar problemas de pele sérios como o crescimento de bactérias ou fungos, infecções ou mesmo maceração da pele. Há que procurar ajuda, sem medo e sem vergonha, porque a solução pode ser bem mais simples do que o paciente pensa.

O “estado da arte” para o tratamento da hiperidrose das axilas, das mãos ou dos pés é a utilização da toxina botulínica. Os tratamentos vão desde a algo tão simples como a prescrição de um anti-transpirante até à cirurgia. A aplicação de toxina botulínica não é um procedimento invasivo como a cirurgia, mas tem um eficácia muito superior aos anti-transpirantes.

Através da utilização da toxina botulínica, as glândulas sudoríparas são colocadas em repouso, conseguindo-se desta forma uma diminuição drástica na produção de suor. Tal como para outras patologias, a sua aplicação consiste em várias picadas na zona a tratar. O tratamento com antitranspirantes está indicado em casos mais ligeiros que afectem sobretudo as axilas. Com o recurso à toxina botulínica, o problema fica resolvido em apenas uma sessão.

A cirurgia consiste na simpatectomia, através de duas ou três incisões axilares, mas tem uma incidência de recidiva relevante.

Somente um médico experiente, que tem experiência com a hiperidrose, pode diagnosticar e tratar a transpiração excessiva. Na clínica MyMoment, encontrará a resposta ao seu caso em particular qual o tipo de hiperidrose que tem e qual o tratamento mais adequado.

Perguntas Frequentes

Os primeiros resultados começam a notar-se ao fim de 5 a 7 dias, atingindo a maxima eficácia por volta dos 14 dias após o tratamento.

Não. Os resultados duram em média 6 meses nas primeiras vezes que o tratamento é feito. À medida que são feitos mais tratamentos, o intervalo entre este começa a ser maior, podendo ir até 9 meses a 1 ano.

Tendo em conta os potenciais efeitos indesejados não menosprezáveis da cirurgia, tais como a hipersudorese compensatória (sudorese em locais que previamente não estavam afectados), só faz sentido avançar para a cirurgia em casos graves nos quais já tenham sido tentadas as medidas menos invasivas. Por outro lado, em pacientes que queiram uma solução definitiva, a cirurgia pode ser uma alternativa a considerar, em alternativa a uma administração periódica de toxina botulínica,

Quando utilizada por um médico qualificado para o tratamento da hiperhidrose, esta é virtualmente isenta de riscos.