Menu
  • info@mymoment.pt
  • 21 894 94 94

Eletroterapia / Correntes russas

Estimulação muscular para combater a flacidez

A flacidez muscular é um estado de hipotonia muscular onde se observa um aspeto de "amolecimento" dos músculos por diversas causas, como perda de peso repentina, vida sedentária, inatividade física, envelhecimento orgânico, entre outros.

No envelhecimento fisiológico, observa-se perda de massa muscular esquelética de forma progressiva e contínua, que vai sendo substituída por tecido adiposo.

Ver mais

A perda de massa muscular é menor nas pessoas que mantêm uma atividade constante, como a prática de exercício físico, nomeadamente, ginástica, caminhadas, entre outros.

A hipotonia muscular que provoca o quadro de flacidez resulta da redução da síntese de proteínas observada no envelhecimento orgânico com perda da elasticidade das fibras. Para combater a flacidez, podem ser utilizadas várias técnicas, como por exemplo, a estimulação muscular por eletroterapia ou tratamento por correntes russas. Este tratamento é ainda conhecido por ginástica passiva, pois permite a estimulação muscular, sem realização de exercício.

A corrente russa foi criada pelo russo Yakov Kots, há cerca de 30 anos. Na época, o objetivo da atividade era proporcionar a reestruturação muscular dos cosmonautas (os astronautas da União Soviética) que, por passarem muito tempo sem contacto com a gravidade, voltavam à Terra com atrofia muscular e, consequentemente, com sinais de flacidez.

A Eletroterapia consiste no posicionamento de elétrodos próximo do ventre do músculo que será tratado. O equipamento emite uma corrente elétrica alternada de baixa voltagem que, em contacto com a pele, produz uma contração muscular no local. Este efeito resulta na melhoria da tonificação muscular e estimula a circulação sanguínea e linfática, aumentando igualmente a oxigenação celular local.

Este processo de contração e relaxamento, provocado pelos elétrodos, é bastante eficaz na recuperação muscular, pois a corrente russa trabalha todas as fibras musculares. O tratamento estimula as fibras vermelhas do tecido muscular, responsáveis pela tonicidade e pela força, mas também trabalha as fibras brancas, que se destinam à velocidade.

Pode ainda ser aplicada na redução da dor crónica ou aguda, correção da marcha, melhoria na disfagia, reabilitação de doenças neurológicas, doença pulmonar obstrutiva crônica e patologias traumo-ortopédicas. Também facilita a cicatrização dos tecidos e consolidação de fraturas, reduz espasmos musculares e edemas.

Este tratamento só deve ser aplicado por técnicos especializados. Consulte os profissionais especializados da clínica MyMoment e conheça qual a opção de tratamento mais adequado ao seu caso.

Perguntas Frequentes

O método é simples e realizado de forma totalmente computorizada. A corrente é aplicada através da utilização de placas de silicone com um gel condutor entre a pele e o eletrodo. São acoplados por cintas de elástico sobre o músculo que deve ser estimulado. Durante a sessão os impulsos elétricos são emitidos nas fibras musculares, responsáveis pela firmeza e sustentação do corpo. A corrente tem uma frequência alternada média de 2.500 Hz, aplicada através de uma série de disparos separados, com o objetivo de produzir a potencialização muscular intensa, reduzindo ao máximo a perceção sensitiva do paciente. Com a atuação direta nos músculos ocorre a tonificação e até a recuperação de lesões nos locais tratados.

Nem todas as pessoas podem submeter-se a este tratamento, como por exemplo, as portadoras de flebite, epilepsia, neoplasias, grávidas, etc.

Não. Apesar de aumentar a capacidade muscular dos indivíduos, o seu efeito não é duradouro, se os músculos não forem estimulados após as sessões. Nem atua a nível cardio-vascular. O ideal é aliar o tratamento com práticas de reforço muscular e queima de calorias.

Além de melhorar o aspeto da pele, esta técnica auxilia a eliminar as gorduras localizadas e a tonificar os músculos aprimorando os resultados da prática de exercício físico. A eletroterapia, ou corrente russa, é especialmente indicada para períodos após emagrecimento, pós parto e no pré e pós-operatório de cirurgias plásticas.

As regiões corporais que mais podem beneficiar dos estímulos elétricos são as coxas, os braços, o abdómen e os glúteos.

Tudo depende do grau de flacidez, do tipo de pele e do próprio paciente. No entanto, para atingir bons resultados, recomenda-se, pelo menos, a realização de 10 a 20 sessões. O especialista que acompanhar o seu caso irá definir o número de sessões e o intervalo adequado entre as mesmas.

Entre outros aspetos, a contração e o relaxamento dos músculos. Os aparelhos utilizados provocam uma ação de bombeamento sobre os vasos venosos e linfáticos, o que ajuda a ativar a circulação sanguínea e o fluxo linfático. A estimulação que as correntes russas exercem sobre o abdómen também favorece o trânsito intestinal. Indicadas no tratamento da flacidez muscular, a eletroterapia auxilia, em alguns casos, na redução de medidas.